Galactobour

500 ml de leite são fervidos e os outros 500 ml são separados, resfriados e misturados à sêmola. Bata bem os ovos com o açúcar, a baunilha e o limão ralado até formar uma espuma. Abaixe o fogo, coloque o leite com a sêmola, mexendo bem, depois acrescente a mistura do ovo com o açúcar, acrescentando 2 colheres de sopa de manteiga derretida, mexa bem até ficar cremoso, cerca de 5 minutos em fogo baixo. Não tenha medo se for mole, é assim que deve ser! Se esperarmos muito que endureça, então, colocar no forno vai endurecê-lo ainda mais, deve ser uma sobremesa fofa o suficiente para que você possa cortá-la com um garfo e não com uma faca! Enfim, depois de um dia vai endurecer ainda mais na geladeira!

entretanto, ou melhor antes de fazer o creme, em um pirex retangular de cerca de 30 * 20 colocamos as formas de torta untadas com manteiga cada uma e claro, e a bandeja antes de colocar a primeira folha! Após 6 folhas colocadas um pouco ultrapassando em cerca de 5 cm a borda do pirex, coloque a composição, tire as bordas das folhas e feche os 4 lados da bandeja, untando com óleo enquanto fecha-os, em seguida, coloque as outras 6 folhas , cada um untado com manteiga e assim são as bordas! (infelizmente esqueci de tirar fotos da composição e da bandeja, mas prometo que na semana que vem vou tirar)

picamos com a ponta da faca no formato que vamos cortar quando estiver pronta, depois molharemos a mão com água fria e polvilharemos uma pequena torta depois a colocaremos no forno pré-aquecido a 160C (inicialmente era a 180C, mas meu forno é mais forte) por cerca de 45 min.

Quando estiver pronto, deixe esfriar, a torta e a calda nunca devem estar quentes! Isso vale para todas as tortas desse tipo, pelo menos essa é uma regra grega e eu sei por quê, senão as folhas de cima não ficarão crocantes, ficarão macias, o que não deveria ser!

Para a calda, coloque tudo em uma panela e deixe ferver por uns 15 minutos, depois coloque sobre a torta resfriada lentamente, é aconselhável colocar a calda primeiro com um polidor na borda, não deve jogar a calda sobre a torta, porque ela vai amolecer e as folhas de cima não ficarão crocantes de novo! Fora do verão, no resto do ano, o galaktobureko é mantido à temperatura ambiente e depois de 2 dias colocamos na geladeira, não se assuste, não vai estragar, não sofremos nada há uns 10 anos! É preferível comer esta torta até entrar na geladeira, pois aí ela endurece e perde o sabor gostoso e fresco! No verão, você pode deixá-lo na cozinha até o dia seguinte.

Bom apetite!

p.s. Nessas fotos, o creme está um pouco mais escuro que o normal, porque usei açúcar de baunilha orgânico, que é mais escuro, mas o sabor é o mesmo! Eu só uso produtos orgânicos, então espero que pelo menos comamos algo mais seguro, eu acho!